A Última Reunião

Em uma sala totalmente fechada e ao meio uma mesa redonda reunindo personagens.  Uma mulher de cabelos negros com olhar misterioso caminhou até eles e soltou o verbo numa voz macia e suave: “chamei todos vocês porque temos um assunto de importância”. Um dos membros da mesa disse: “o que há de tão sério que vejo em seu semblante um ar de seriedade, Eris? “. A senhora do caos olhou firme para Enki,  o Anunnaki de Nibiru respondendo: “um dos nossos esta saindo do círculo” . Enlil, o general Anunnaki,  questionou: “por qual motivo? “. Gulik ao ouvir a pergunta intrometeu- se e falou:”talvez seja necessário sair para ver o que há dentro” .

Num salto hilário , Sheogorath exclamou: “ou quer ir até a feira comprar algumas abóboras,  afinal de contas, quem não gosta de doces e travessuras? “.

Eris ouvindo tudo calada, mordeu os lábios e após Sheogorath disse: “é comum mortais se perderem em  meio ao caos. Até compreendem, mas Viceras muito tempo dentro dele é quase impossível . Mas a questão nem é essa. Não podemos permitir que morra mais um de nós. Nossa essência vale a essência dele. Se ele se vai, nós também iremos. E criaremos num mar de ordem devastadora “.

Todos concordaram que o assunto era importante.  Sheogorath novamente,  com sua bengala exclamou sorridente: “deixe que eu vá até o ilustre . Deixe-me que eu o convença a ficar.”

Eris, relutante, mas compreensiva argumenta que seria melhor Gulik intervir. Mas Sheogorath,  astuto, replicou: “ora… deixará que uma barata entre no meu lugar? Fico até ofendido com essa preferência.  Não tiro a sabedoria e a capacidade de Gulik, mas esse ato de loucura requer um perito.  Não? ”

Eris enfim aceita o argumento de Sheogorath.

Sheogorath antes de sair diz a todos: “vocês verão que o fim é apenas um urso de pelúcia. Agora, se permitirem, vou bater a real com o queijo”.

Num ato repentino, em uma bacia hidrográfica, Sheogorath toca o ombro do ilustre desconhecido. Toca o ombro e diz: “olá. … Dark Night.  Ou o príncipe do Medo? Nem da tanto medo assim. … você tem medo do quê? ”

Daria Night surpreso vira e exclama: “mas que diabos… como? “.

Sheogorath diz: “há muito queijo com que deves comer. Fiquei sabendo que está decidido e abandonar vossos amigos da Discordia. É mesmo? “.

“Quem te disse isso? ”
“Sua lady Chaos.  Eris”
“Hmmm… os ventos precisam mudar de direção”
“E os ventos são reais ou feito por ventilador? ”

Repentinamente ambos foram parar em uma total escuridão.  Sheogorath pergunta :”onde estamos? “.

Dark Night responde: “nas trevas, onde nada pode ser escondido. …”
“Exatamente. … você enxerga aquilo ?”-apontando para o horizonte.
Havia uma luz pequena adiante.
Dark Night então responde:”sim. É uma carta. O zero do tarot” .

Sheogorath impaciente logo exclama exaltado: “e nada te diz? Uma galinha? Uma montanha? Depressão? Montanhas e pressão! O louco! Já esqueceu? Você me invocou para nada? Em vão? Criastes os princípios da loucura para no final cair nela? Você me usou! Inacreditável! Ninguém usa Sheogorath,  exceto travestis. E anões”.

Em resposta Dark Night argumenta:”sim… eu lembro. Houve a necessidade de colocar as definições no seu devido lugar. Ou era  aquilo uma tentativa de justificar o injustificável? Você é uma criação continuada. Você nem existe “.

Sheogorath com olhos arregalados exclama: “eu não existo? ! Você está louco mesmo” .

Então um mar de sal preenche o vazio negro e cobre Dark Night por inteiro.

Sheogorath continua: “você está ficando salgado. Suas ações exprimem um amargo sabor de cloreto! Uma vez dentro, não se pode sair. Você pode até escolher sair, mas o caos sempre estará dentro de você é lhe seguirá! “.

Enquanto isso Dark Night tinha sua boca cheia de sal e não podia falar.

Unicórnios invadiram o mar de sal e um arco íris se fez em meio a escuridão.  Foi então que Dark Night saiu do meio do sal,.e posteriormente disse:” entendo vossa aflição.  De todos vocês.  Se eu parar, vices definham. Eu não me importo. O trabalho de vocês já foi feito. A essência de vocês perdurará para a eternidade independente de mim. Se minha caracinzisse me tornará um inimigo mortal ou se desfalecerei,  não importa. Você, Gulik,  Enki, Enlil,  Eris, estarão por aí no infinito sem mim. E se for para eu retornar,  retornarei.  Não será esta a primeira e nem a última. Deixai- me livre de minhas próprias escolhas.  Sheogorath,  vá!  E diga aos demais que os eternizei na memória dos demais.”

Sheogorath inconformado foi. Nao havia mais nada com que fazer. Levou a mensagem aos demais e assim se fez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s