Discordar como Método de Sobrevivência

Em um mundo onde as perceções se faz por processo eletroquímico fluindo por uma massa corpórea.
Sensações e sentimentos que podem ser alteradas por defeitos bioquímicos.

É calor ? É frio ? É alto ? É baixo ? É  certo ? É errado ?

O Homem (como espécie ) usa como base de pensamento uma referência. Ele é uma criatura que observa e usa como conclusão uma referência.
A referência está incluída em suas lembranças e memórias que induzem a um raciocínio final.

As concepções de Belo e Feio,  Bem e Mau, Alto e Baixo muda de indivíduo para indivíduo.

A concepção do Bem e Mau, segundo o Hermetismo, é o carácter ativo e passivo, respectivamente.
Em uma concepção mais ampla, poderia ser também a relação entre criação e destruição.

As ações criar-Criar- Criar é a essência de sobrevivência. 
Criar é ser ativo.

A individualidade se faz presente quando não há concordância com outros indivíduos.
Sempre haverá concordância com um, dois, três, ou mais indivíduos. Denomina- se grupo.
Sempre haverá discordâncias com algum indivíduo, e as probabilidades de isso ocorrer é muito maior.
Denomina- se incompatibilidade ou grupo dissonante.

Isso é comum e necessário para o progresso e evolução da espécie.

O princípio conflitante entre indivíduos se da em.suas ações. Enquanto está no caracter passivo ou hibernada no campo das ideias, não há conflito, até o momento de por em prática.

Esse momento de conflito é puramente ideal e se materializa no mundo material.

Discordar é um mecanismo de pesquisa e averiguação das fraquezas e dos pontos fortes.

Em um brainstorm,  diversas ideias surgem. Depois a análise é feita. É sempre visando em discordar, se uma ideia possui pontos fortes, ela será forçada e surgir por uma questão de sobrevivência.

Discordar fortalece sobrepondo, de forma expressiva,  a sobrevivência.

Vamos a um exemplo: um argumento será válido apenas quando ele for convincente.  Para ser convincente, deverá sanar as discordâncias do argumento. Quando não há mais discordâncias, os pontos de fraqueza talvez fique exposto e pode acabar por si só sem questionar,  pois no momento prático ela sucumbirá as exigências (isso para um campo mãos rigoroso).

Se levar do ponto de vista pragmático, você ser constantemente ser discordado,  fará você refletir sobre si mesmo e encontrar pontos fortes para manter a sua convicção de sobrevivência.
Essas convicções podem ser ilúdicas, mas isso é um outro ponto para uma outra discussão.

O que se conclui aqui é que a discordia se faz necessário e é um mecanismo natural de sobrevivência.

Em um teste de hipótese, a sua veracidade deve ser questionada para testar a sua força de arguição.  Esse mecanismo força a sua essência de sobrevivência vir a tona.

Observa -se que sobreviver não é inerente a criaturas animadas,  mas inanimadas também (ideias, projetos, pensamentos, teorias, etc…).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s